Fazer marketing jurídico nas mídias sociais pode ser uma saída para atrair clientes e até ganhar autoridade na área. Porém, é importante não só definir uma estratégia como, também, entender o que pode ou não pode fazer.

Entenda as limitações do marketing jurídico

O marketing jurídico possui algumas limitações. Por exemplo: o advogado não pode anunciar seus serviços em rádio e TV nem promover serviços em eventos que não tenham relação com a área jurídica.

Entre as limitações do marketing jurídico, também é impossibilitado usar expressões comuns de atividade comercial. Ou seja: nada de colocar “não perca esta oportunidade”, “ligue agora” ou “venha conferir” em seus textos de sites, redes sociais e até mesmo vídeos. Da mesma forma, divulgar os preços dos seus serviços também não é possível no marketing jurídico, afinal, isso pode banalizar a profissão e até mesmo criar uma “disputa” entre profissionais.

Se você está começando agora no marketing jurídico, também é importante prestar atenção ao que oferece pela web. Não é possível oferecer consultas grátis pelo site, mas você pode produzir e publicar conteúdo gratuito que responda a dúvidas mais comuns dos visitantes.

Quando for escolher as imagens, passe longe de fotos de prédios de tribunais. Dessa forma, seu visitante não irá liga-lo ao órgão ou pensar que há algum tipo de parceria entre os dois.

Como fazer marketing jurídico de estratégia?

Se você está começando a fazer marketing jurídico, é importante criar uma estratégia. Além de saber o que não é permitido, você pode adaptar algumas dicas para seu negócio, sempre pensando no foco que deseja seguir e até mesmo o conteúdo que pensa em produzir.

Antes de tudo, é importante ter um site, perfis nas redes sociais e um cronograma de conteúdo relevante para seus visitantes. Por isso, invista em estar presente onde seus futuros clientes estão. E para apostar em marketing jurídico, siga algumas dicas importantes para não errar e atrair novos negócios:

  • Bom senso – Leve sempre em conta o Código de Ética da profissão para criar conteúdo de marketing jurídico.
  • Especialização – A área de Direito possui várias ramificações. Por isso é importante saber seu foco e criar conteúdo com base nele.
  • Quem é seu cliente? – Definir região, especialização e quem é seu cliente ideal também ajuda no marketing jurídico da empresa. Por isso, defina qual é seu público, quem deseja atender e quais problemas vai solucionar.
  • Estruture seu marketing – Escolha as cores, um bom logotipo e um tema para o site que transpareça seu negócio. Invista em uma boa marca, que transpareça profissionalismo e confiança do seu marketing jurídico. Não se esqueça de colocar informações importantes, como contato, endereço e conteúdo relevante.
  • Marketing de conteúdo – O marketing jurídico precisa se basear no marketing de conteúdo, que é uma das principais estratégias atualmente e nada mais é do que ajudar as pessoas com informações relevantes. Por isso, crie bom conteúdo e tente responder dúvidas e problemas dos seus visitantes.

Descubra Como Captar Mais Clientes

Agora que você já sabe o que fazer para começar, que tal dar o próximo passo?

Baixe já o meu e-book Como Vender Serviços Pela Internet Com O Conteúdo Certo e descubra como escrever conteúdos que atraem mais visitantes e clientes através do seu site ou redes sociais.

Descubra O Segredo Dos Conteúdos Que Convertem

Baixe o eBook COMO VENDER SERVIÇOS PELA INTERNET Com O Conteúdo Certo

You have Successfully Subscribed!

Share This